Insônia, desânimo e dores no corpo podem indicar fibromialgia

image-1

RAQUEL SODRÉ

Os sintomas são quase os de uma gripe: muitas dores no corpo, cansaço, desânimo, um sono que não descansa. Mas, no caso dos pacientes de fibromialgia, esse mal-estar não passa depois de alguns dias. Ao contrário, é uma sensação que pode durar anos.

A fibromialgia é uma síndrome que tem como principais características a dor difusa pelo corpo, cansaço, desânimo, insônia, depressão e ansiedade. Em algumas pessoas, ela pode vir também acompanhada de enxaqueca e dores na região do intestino.

Foi com boa parte desses sintomas que a decoradora Siuse Grece Alencar Camargos, 58, se viu cerca de 15 anos atrás. De todos os sintomas, o que mais incomodava era a depressão, que, apesar de ser leve, foi o que a fez procurar um médico. “Me sentia muito incomodada. Sentia vontade de trabalhar, mas não tinha ânimo. Me sentia a pessoa mais preguiçosa do mundo, em dívida com tudo”, conta.

O quadro das dores pelo corpo todo fizeram o psiquiatra recomendar que Siuse procurasse um reumatologista, médico responsável pelo tratamento da fibromialgia – e também quem faz o diagnóstico da doença. O tratamento da fibromialgia é feito com antidepressivos, já que a liberação de serotonina e dopamina estimulada por esses medicamentos regula os mecanismos de percepção da dor e também faz a pessoa dormir melhor.

Siuze tratou a depressão e, consequentemente, a fibromialgia, e hoje tem a doença sob controle. “Faço atividades físicas, trabalho normalmente, cuido dos meus netos. Só às vezes tenho uma crise, e aí preciso diminuir o ritmo uns dias”, conta.

A doença é mais prevalente entre mulheres com idades entre 40 e 60 anos e, de acordo com um levantamento da Sociedade Brasileira de Reumatologia, atinge cerca de 2,5% das pessoas no Brasil. Ainda não se sabe as causas que levam a ela, mas alguns estudos levam a crer que haja uma relação com a genética. Por isso, não há uma forma de prevenção possível. Mas, com o tratamento correto, ela pode ficar controlada.

“Muitos pacientes se curam, ficam livres da dor e, às vezes, até param de tomar os remédios. Mas, para isso, é preciso se comprometer com o tratamento, que exige mudança de hábitos”, afirma a reumatologista Cristina Costa Duarte Lanna, professora da Faculdade de Medicina da UFMG. A atividade física, principalmente a aeróbica, é outro pilar do tratamento da doença, junto com a psicoterapia cognitiva, que irá ajudar o paciente a lidar com alguns traços de personalidade comuns a quem sofre da fibromialgia.

Ioga e hidroterapia são eficazes para controlar sintomas

A fibromialgia foi descoberta somente 15 anos atrás. Portanto, ainda há várias coisas desconhecidas sobre ela. Mas alguns estudos têm mostrado que técnicas como a ioga e a hidroterapia são bastante eficazes para aliviar os sintomas da doença.

Uma pesquisa realizada no Oregon, EUA, e publicada no periódico “Pain” revelou que as participantes que fizeram aulas de ioga apresentaram uma redução considerável nas dores e nos demais sintomas da doença. As aulas eram compostas de poses de alongamento, meditação e exercícios de respiração.

“Os resultados sugerem que a intervenção da ioga levou a uma mudança benéfica em como as pacientes lidam com a dor, incluindo um melhor uso das estratégias adaptativas de abordagem da dor”, disse o coordenador da pesquisa, professor James W. Carson.

Já a hidroterapia tem sido usada como uma alternativa à fisioterapia, para os pacientes que não conseguem praticar atividades físicas por conta das dores causadas pela doença.

“O paciente passa por uma avaliação e recebe um programa de exercícios específico. Todas as atividades são feitas em uma piscina terapêutica, com água aquecida”, explica o fisioterapeuta Rogério Celso Ferreira, diretor clínico da Fisior Hidroterapia. Entre as vantagens da técnica, ele aponta que a redução da força da gravidade faz com que novos exercícios sejam possíveis. Além disso, a água aquecida promove uma vasodilatação, que melhora a oxigenação de todo o corpo e aumenta o relaxamento, melhorando até o sono desses pacientes. (RS)

Hidroginástica

Não confunda. Hidroterapia e hidroginástica não são a mesma coisa. Enquanto a primeira é um tratamento individualizado, a segunda é uma atividade física, normalmente feita em grupos.

Flash

Gatilho. Os pacientes de fibromialgia podem apresentar crises, quando os sintomas da síndrome estão mais fortes e evidentes. Normalmente, segundo especialistas, esses episódios acontecem em períodos de maior estresse, ansiedade e descarga emocional.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *